Carla Barth- Brasil
Contact: carlachibi@gmail.com

Carla Barth cresceu entre tintas e pincéis. Filha de artistas, não surpreende que tenha seguido o mesmo caminho. Com pleno domínio de cores e formas, desde 2003, vem misturando uma série de referências – elementos lúdicos, mitologia e história da arte, entre elas – e criando um universo habitado por seres fantásticos e misteriosos, que já passearam pelos mais diversos tipos de suporte. Telas, muros, publicações, publicações, produtos... Não há limites para a criatividade da artista, cujo portfólio reúne exposições individuais e coletivas, obras em espaços públicos, palestras, cursos ministrados, colaboração com marcas e publicações, não só no Brasil, mas em vários países.
 
Formação

Embora a arte esteja no sangue, Carla formou-se em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em 2002. A arte, porém, falou mais alto e ela passou a se dedicar a cursos livres ministrados por nomes como Charles Watson, Maria Helena Bernardes, Ana Flávia Baldisserotto, Guilherme Dable e Jaílton Moreira. Atualmente, estuda Bacharelado em Artes Visuais na Feevale, em Porto Alegre/RS.
 
Exposições

A estreia de Carla Barth no universo das galerias ocorreu em 2005, quando inaugurou sua primeira mostra individual, “Portalis Orgânico”, na Galeria Adesivo, e participou como finalista da exposição coletiva “Salão Jovem Artista”, no Museu de Artes do Rio Grande do Sul (Margs), ambos em Porto Alegre, sua cidade natal. No mesmo ano, sua arte ultrapassou as fronteiras do Brasil e integrou a coletiva “Le Brésil À L'affiche”, em Chaumont (França).
A partir de então, Carla Barth coleciona exposições no Brasil, em galerias como Choque Cultural (São Paulo), Dumbo Art Shop & Gallery (Porto Alegre), Studio Clio (Porto Alegre) e Galeria Laura Marsiaj (Rio de Janeiro), e no exterior, em países como Espanha, Colômbia, França, Itália, Taiwan e Estados Unidos.
Entre as obras expostas, destacam-se o painel de 6m x 4m criado para o “Festival Artecore”, no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro (2017); o painel de 35m x 6m produzido para a mostra “Daquilo que me Habita”, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília (2012); e o painel de 10m x 4m, que integrou a exposição “Puras Misturas”, no Pavilhão das Culturas Brasileiras, em São Paulo (2010).
 
Publicações

As criaturas de Carla Barth também podem ser admiradas em páginas de livros e revistas. Sua arte ilustrou os livros “A Câmera Sangrenta e Outras Histórias”, de Angela Carter (TAG Livros, 2017), “Caminhos em Poéticas Visuais Bidimensionais, de Amanda S. Torres Cunha (Editora InterSaberes, 2016), “Uns Troço do Só Mascarenhas”, de Carlinhos Carneiro (Editora Stereophonica, 2014), “Magia & Mística: Arte Contemporâneo?” (JellyFish Editorial, Buenos Aires/Argentina, 2014), “Xilogravuras” (2009) e “Livro dos Monstros” (2007), ambos editados pela Galeria Choque Cultural.
As revistas Juxtapoz (EUA), +SOMA (Brasil), Imprensa (Brasil), Guardian of Bravery Magazine (EUA), Clam Magazine (França) e Amelia’s Magazine (Reino Unido) foram algumas que destacaram a obra de Carla.
A artista ainda foi tema de publicações universitárias, como o livro objeto “Carla Barth: Um Universo Fantástico”, de Natasha Xavier (SENAC, Goiânia/GO, 2012) e as dissertações “Projeto de Criação Editorial para o Estúdio de Publicações Independentes Bruno Padilha”, de Bruno Padilha (Richard John, ESPM, Porto Alegre/RS, 2017), “A Poética Surreal e Colorida de Carla Barth”, de Flávia Sabrina Scudeler (Universidade Estadual de Campinas, Campinas/SP, 2013), “Segue a Busca: Experiências Artísticas Coletivas do Upgrade do Macaco ao Metagrafismo”, de Luiza Abrantes da Graça (Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS, 2012) e “Temático Novo”, de Luciano Scherer (ESPM, Porto Alegre/RS, 2011).
 
Acervos e coleções

Sig Bergamin e Gustavo Pandolfo (OsGêmeos) são alguns dos grandes nomes da arte brasileira que não resistiram aos encantos do universo de Carla Barth e mantêm obras suas em seus acervos. Assim como eles, Maria Lucia Farinha, Marcelo Secaf, Miguel Chaia, Sowon Baik e Mariana Pabst Martins também garantiram um espaço para a artista em suas coleções, bem como o Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS).
 
Colaborações

Não são poucas as marcas que procuram Carla Barth para realizar colaborações. A campanha de 2018 da Serramalte, por exemplo, traz ilustrações da artista, que também foi a única mulher convidada para a pintura de um painel de 15m x 5,5m na fachada da loja da Redley, no Rio de Janeiro, dentro do projeto Ipanema Wall.
Seus painéis, a propósito, também habitam espaços como o Itaú Cinemas, em Porto Alegre, o Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro e a loja conceito da Riachuelo, em Porto Alegre.
Para a Nike, Carla ilustrou a campanha internacional “17 Days of Awesome”, criada para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Além dela, somente outros dois artistas brasileiros participaram deste projeto. Já para a Element Eden convidou a artista para ilustrar uma de suas coleções, além de tê-la selecionado como advocate da marca.
Como uma das vencedoras de um concurso promovido pela Melissa, Carla ilustrou um tênis para a coleção “ST3 Girls Gallery”; e a Toddy a convidou para participar da Cow Parade, em São Paulo. Colabs para marcas como Adidas Originals, Fórum, Zapatillas Puro, Alcaçuz, Claro, Element BR, Johnson & Johnson e Vodka Absolut também integram o portfólio de Carla.
 
Palestras, debates e oficinas

Compartilhar conhecimento faz parte do cotidiano de Carla Barth. Dentro deste contexto, coleciona participações em palestras e debates, além de realização de oficinas.
Em 2017, levou sua experiência para a Argentina, conduzindo a palestra “Charla de Carla Barth. Proceso creativo: arte aplicado”, em Rosario. Entre as palestras e debates, destacam-se ainda “Painel: Ilustração Autoral”, na Parada Gráfica (2013, Porto Alegre/RS); “Processo Criativo”, organizado pela empresa PlexoDesigLab, na ESPM (2012, Porto Alegre/RS), “Visualização (Análise) Arte Pública e Privada (Convergência)”; e “Metáforas da Rua”, na Universidade de São Paulo (2008, São Paulo/SP).
Suas oficinas são uma ótima oportunidade para que aspirantes a artistas ou simplesmente apaixonados por arte tenham acesso ao conhecimento de Carla. Desde 2003, ela ensina técnicas e processos criativos em desenho, papel machê, pintura e colagem a convite de instituições como Plataforma Lavardén (Argentina), Sesc Pompéia (São Paulo), Ateliê Aberto Produções Contemporâneas (Campinas), Universidade de Brasília (Brasília), Santander Cultural, Instituto Ling, Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre e Studio Clio (Porto Alegre).

------------------------------------------------------------------------------

Carla Barth (Brazil)

Carla Barth grew up among paints and brushes. Daughter of artists, it´s no surprising that she´s followed the same path.
Having full control of colors and shapes, since 2003, she´s been mixing a series of references – ludic elements, mythology and history of art, among them- and creating a universe inhabitted by fantastic and misterious beings, who have been shown in many kinds of media such as screens, walls, publications and products..There´s no limit for the artist creativity, whose portfolio includes individual and group exhibitions, works in public spaces, lectures and courses taught as well as collaborator for brands and publications, not only in Brazil, but also in different countries.

Education

Altough the art is in her blood, Carla graduated in Tourism by Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) in 2002. The art, however, spoke louder and she started to dedicate to free courses taught by names such as Charles Watson, Maria Helena Bernardes, Ana Flávia Baldisserotto, Guilherme Dable and Jaílton Moreira. At the moment she´s a Bachelor of Visual Art´s student at Feevale, in Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Art shows

Carla Barth´s debut in the universe of art galleries happened in 2005, when she inaugurated her first solo show, called “Portalis Orgânico”at Adesivo gallery, and participated as finalist to the group exhibition “Salão Jovem Artista” at MARGS-Museu de Arte do Rio Grande do Sul-, both in Porto Alegre, her hometown. In the same year, her art crossed the boundaries of Brazil and integrated the collective “Le Brésil À L'affiche”, in Chaumont, France.
From then on, Carla Barth has been collecting art shows in Brazil,in galleries such as Choque Cultural (São Paulo), Dumbo Art Shop & Gallery (Porto Alegre), Studio Clio (Porto Alegre) and Galeria Laura Marsiaj (Rio de Janeiro) and in others countries, like Spain, Colombia, France, Italy, Taiwan and USA.
Among her works exhibited, stand out the 6m x 4m panel created for the “Festival Artecore”, at Museu de Arte Moderna (MAM), in Rio de Janeiro (2017); the 35m x 6m panel created for the exhibition “Daquilo que me Habita”, at Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), in Brasilia (2012) and the 10m x 4m panel, that took part in the exhibition “Puras Misturas”, at Pavilhão das Culturas Brasileiras, in São Paulo (2010).

Publications

The creatures of Carla Barth can also be seen in books and magazines. Her art illustrates the books “A Câmera Sangrenta e Outras Histórias”, by Angela Carter (TAG Livros, 2017), “Caminhos em Poéticas Visuais Bidimensionais, by Amanda S. Torres Cunha (Editora InterSaberes, 2016), “Uns Troço do Só Mascarenhas”, by Carlinhos Carneiro (Editora Stereophonica, 2014), “Magia & Mística: Arte Contemporâneo? ” (JellyFish Editorial, Buenos Aires/Argentina, 2014), “Xilogravuras” (2009) and “Livro dos Monstros” (2007) both edited by Galeria Choque Cultural.
The magazines Juxtapoz (EUA), +SOMA (Brazil), Imprensa (Brazil), Guardian of Bravery Magazine (USA), Clam Magazine (France) and Amelia’s Magazine (UK) were some that highlighted the work of Carla.
The artist was also subject of academic publications, like the object book “Carla Barth: Um Universo Fantástico”, by Natasha Xavier (SENAC, Goiânia/GO, 2012) and the dissertations “Projeto de Criação Editorial para o Estúdio de Publicações Independentes Bruno Padilha”, by Bruno Padilha (Richard John, ESPM, Porto Alegre/RS, 2017), “A Poética Surreal e Colorida de Carla Barth”, by Flávia Sabrina Scudeler (Universidade Estadual de Campinas, Campinas/SP, 2013), “Segue a Busca: Experiências Artísticas Coletivas do Upgrade do Macaco ao Metagrafismo”, by Luiza Abrantes da Graça (Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS, 2012) and “Temático Novo”, by Luciano Scherer (ESPM, Porto Alegre/RS, 2011)

Collection

Sig Bergamin and Gustavo Pandolfo (OsGêmeos) are some of the great names of brazilian art that couldn´t resist to the universe of Carla Barth and keep pieces of her art on their collection. Maria Lucia Farinha, Marcelo Secaf, Miguel Chaia, Sowon Baik and Mariana Pabst Martins also ensured a space for the artist on their collections, as well as Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS).

Collaborations

The brands who contact Carla Barth for project collabs are quite considerable.
The 2018 Serramalte beer campaign, for example, brings illustrations of the artist, who was also the only woman invited for a 15m x 5,5m panel painting on Redley´s storefront, in Rio de Janeiro, within the Ipanema Wall Project.
Her panels can also be seen in spaces like Itaú Cinemas, in Porto Alegre, the Museu de Arte Moderna (MAM), in Rio de Janeiro and Riachuelo´s concept store, in Porto Alegre.
For Nike, Carla illustrated the international campaign “17 Days of Awesome”, created for the Olympic Games in Rio de Janeiro, in 2016. Besides her, only two other brazilian artists participated in this project. Furthermore, Element Eden has invited the artist to illustrate one of their collections, in addition to having chosen her as advocate of the brand.
As one of the winners of a contest promoted by Melissa, Carla has illustrated a pair of sneakers for the “ST3 Girls Gallery”, and Toddy has invited her to participate in Cow Parade, in São Paulo. Collabs for brands such as Adidas Originals, Fórum, Zapatillas Puro, Alcaçuz, Claro, Element BR, Johnson & Johnson and Vodka Absolut are also part of Carla´s portfolio.

Lectures, debates and workshops

Sharing knowledge is also part of Carla´s daily life. In this context, she collects participations in lectures and debates, as well as workshops.
In 2017, she took her experience to Argentina, heading the lecture “Charla de Carla Barth. Proceso creativo: arte aplicado”, in Rosario. Among many lectures and debates,
“Painel: Ilustração Autoral”, na Parada Gráfica (2013, Porto Alegre/RS); “Processo Criativo”, organized by PlexoDesigLab, at ESPM (2012, Porto Alegre/RS), “Visualização (Análise) Arte Pública e Privada (Convergência)”; and “Metáforas da Rua”, by Universidade de São Paulo (2008, São Paulo/SP), can be highlighted.
Carla´s workshops are a great opportunity for the ones who want to follow the artistic path, or are just passionate about it, to get to know a bit of her universe and knowledge.
Since 2003, she´s been teaching techniques and creative process in drawing, papier mâché, painting and collage, invited by institutions like Plataforma Lavardén (Argentina), Sesc Pompéia (São Paulo), Ateliê Aberto Produções Contemporâneas (Campinas), Universidade de Brasília (Brasília), Santander Cultural, Instituto Ling, Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre and Studio Clio (Porto Alegre).

7_dsc1337.jpg